Notícias

ACLCL comemora 26 anos de fundação saudando os 229 anos de Conselheiro Lafaiete e os Construtores do Progresso

Em Sessão Solene realizada no último 21 de setembro a Academia de Ciências e Letras de Conselheiro Lafayette prestou homenagens a célebres cidadãos e ao Município no centenário Solar do Barão de Suassuhy, sede da confraria e um dos principais redutos da cultura municipal.

Anualmente a ACLCL outorga o Diploma da Ordem dos Construtores do Progresso de Conselheiro Lafaiete, honraria entregue a personalidades e entidades que possuem, em seu histórico, relevantes serviços prestados ao município em diversas searas. As indicações são feitas pelos Acadêmicos Efetivos e votadas em Assembleia Geral Ordinária.

Neste 2019 foi agraciada com o diploma a Srta. Carolina de Assis Barros, natural desta cidade e ocupa o cago de diretora de administração do Banco Central do Brasil.

Foi também prestada homenagem ao Cônego Luiz Carlos Ferreira Carneiro, reitor do Santuário Arquidiocesano de Nossa Senhora da Conceição em Ouro Preto e que esteve à frente da Basílica do Sagrado Coração de Jesus, uma das principais no mundo.

Outra homenagem foi concedida em memória do Senhor José Pires Thereza, o Juquita, pessoa de relevantes valores morais e com uma biografia traçada pela superação e trabalho. Sua família esteve presente e o filho Edvaldo Pires Thereza recebeu o diploma.

A saudação aos homenageados foi feita pelo Acadêmico Tiago Cristian Barbosa Nunes. A Srta. Carolina de Assis Barros proferiu discurso de agradecimento pela honraria onde fez homenagem a ACLCL recitando seu hino. Ainda em seu discurso discorreu sobre importantes pilares de nossa sociedade, a Educação e a Família:

“Acredito que família e educação são dois fatores que forjam de forma decisiva o caráter dos indivíduos. A família (ou origem) são raízes que nos mantem de pé mesmo em momentos de profunda adversidade. Já a educação (ou formação), processo que nunca se encerra, traz conhecimento, método, disciplina, nos ajuda a compreender diferenças, fazer escolhas e desenvolver habilidades para desempenhar funções na sociedade.  Experimentemos mudar nosso País mexendo de forma consistente nesses dois pilares. A mudança que tanto sonhamos será inevitável.”

A Secretária Geral da mesa, Acadêmica Marcia Terezinha Carreira Rodrigues rememorou o primeiro poema publicado pela homenageada na Antologia Infanto Juvenil nos idos de 1994.

O ateneu recebeu mais um membro-correspondente, residente na capital do estado, o Escritor Dr. Ozório José Araújo do Couto, membro efetivo do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais, que vem somar ao quadro regimental da ACLCL. Biógrafo, pesquisador e editor, Ozório possui relevantes predicados no campo das letras e da história, com vasta influência além Brasil. Em sua fala proferiu um poema feito no afã da emoção, durante a Sessão Solene.

QUE-LUZ É ESTA?

Lafayette é tradição
de história e arte.

Lafayette é nossa Conselheira.
Áurica-amante primeira.

É Queluz.
É Minas.

É Vertentes
entre montanhas
e horizontes.

Baronesa e mais títulos,
símbolo acadêmico
em Libânio.

Gravada nas retinas
e na alma
de sua gente.

Plêiade de soma
e semente
de harmonia.

Ajoelho-me em
desejo e sintonia
pelo amor à terra,

e beijo
a sua bandeira

Dentro das comemorações a poetisa Janice Reis Morais, participante da antologia luso-brasileira Conexões Atlânticas, presenteou o sodalício com uma edição do livro que contém sua poesia “Chora, Viola!”. A obra foi lida pelo Acadêmico Presidente-Emérito Dr. Douglas de Carvalho Henriques. A entidade reconhece o seu valor literário e manifesta, agradecida, pela deferência em receber uma edição do livro.

Durante a magna sessão recebemos, oficialmente, o acervo bibliográfico do Acadêmico Presidente-Emérito e imortal Allex Assis Milagre falecido em 2009, das mãos de seu irmão Dr. Leonardo Assis Milagre. Este acervo, de agora em diante, pertence a Biblioteca Bernardo Guimarães, sob a tutela da Academia de Ciências e Letras de Conselheiro Lafayette.

Encerrando a solenidade o Acadêmico Wilson Baêta de Assis proferiu discurso laudatório a pedido da presidência onde prestou homenagens a Cidade de Conselheiro Lafaiete e a célebre Academia fundada em 18 de setembro de 1993 pelo Prof. Alberto Libânio Rodrigues. Dentre as belíssimas palavras proferidas pelo nobre escritor vale transcrever o seguinte trecho:

“A casa, que hoje nos acolhe, abertas suas portas e janelas para um nascente ou para o poente, da colina onde se encontra, obviamente sendo verdadeira a afirmação de alguém, cujo nome subtraiu-me a memória; aquele afirma: que olhando-se do alto obtém-se melhor visão, e que a observação e experiência são verdadeiras mestras da vida.”

Em seguida foi servido um vinho celebrativo no pátio do Solar, acompanhado de um bolo de aniversário dedicado à Cidade e à ACLCL. Confraternizaram em harmonia os confrades, confreiras e convidados assim completando mais um ano de trabalho de nossa Casa de Libânio em prol das Letras, das Ciências e das Artes.

A entidade agradece a presença de todos e em especial ao Cel. Antônio Fernando Alcântara, membro do Conselho Superior da Academia Cordisburguense de Letras Guimarães Rosa e dos Senhores Sergio Alvim e Sebastião Moraes, da Academia de Letras de Manhuaçu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *